Confira o que rolou na Run The Night SP

Por Kauana Araújo

Se a primeira edição da Run The Night fez história, a segunda novamente deixou sua marca. Realizada nesse último sábado na Cidade Universitária na USP, a corrida noturna levou milhares de corredores que se aventuraram pelas ruas do parque em busca de diversão, entretenimento e lazer.

runthenight2014-49

Com a possibilidade de competir em três categorias (solo, duplas ou quartetos), a largada aconteceu pontualmente ás 19hrs, ao som de música e luzes para compor ainda mais o ambiente. Em pouco tempo, o percurso foi tomado pelos participantes que empolgados, corriam atrás dos objetivos e metas da noite.

O grande campeão da noite na categoria 21km solo foi o professor e octocampeão da Maratona da Disney, Adriano Bastos que fechou o percurso em 1h11’03, um pouco acima do tempo da sua primeira participação. “O fato de eu ter corrido com mais tranquilidade, sem ninguém por perto, acabou fazendo com que eu diminuísse o ritmo – e só administrasse minha vitória. Liderei com tranquilidade, não só o geral solo, mas também na frente do pessoal dos 5 e 10km”, comentou o campeão.

runthenight2014-38

Por ter participado da primeira edição deveria com certeza marcar presença na segunda. A Run The Night já tem grande destaque no cenário running atual e por isso, é uma prova que deve estar no calendário de todos aqueles que gostam de correr em uma prova diferente e ao mesmo tempo, desafiadora.

runthenight2014-59

Quem não gosta de correr a noite? E com animação? Música? A prova abraça a ideia de que corrida é também muita diversão, além de competição. O esporte agregado à um valor de entretenimento também tem seu grande valor.

Dessa vez fui em dupla; convenci uma corredora amiga a correr os 21km noturnos comigo. Combinamos de que ela largaria na frente e eu, fecharia. A pretensão não era subir em pódio e sim, nos divertirmos. Talita Bueno conseguiu concluir os 10,5km, mesmo após uns meses afastada das corridas. Eu, recém-chegada de uma maratona, não havia feito outra prova em seguida. Corri forte e bem, do começo ao fim e ainda, correu ao meu lado um homem que – no mesmo ritmo que eu – não me deixou regredir. Cruzamos a linha de chegada juntos, nos cumprimentando e isso só prova o quanto a corrida é um esporte coletivo – e para as pessoas do bem.

Os pontos de hidratação bem localizados não nos deixaram na mão e a sinalização durante a USP também. Embora tenha sido uma prova cheia, não houve problemas de superlotação, visto que a Cidade Universitária é um local perfeito para a realização de grandes provas.

Ano que vem esperamos novamente uma Run The Night divertida, cheia de gente feliz e que também encara o esporte como festa e local de comemoração!

Fotos: Divulgação – Iguana Sports / Sua Corrida

kauana

Deixe seu comentário