Roberto Tadao e Letícia Saltori vencem a Mizuno Uphill Marathon‏

Chuva intensa e vento forte durante quase toda a prova se juntaram ao difícil percurso que já se tornou um dos mais desejados por corredores de alta performance do Brasil. No total, 300 atletas largaram para a segunda edição da Mizuno Uphill Marathon neste domingo (19), na cidade catarinense de Treviso, com o objetivo de chegar ao final em Bom Jardim da Serra, a 1.418 metros de altitude. Eles também passaram por Lauro Müller, na Serra do Rio do Rastro, considerada uma das mais belas do mundo. No final, o carioca Roberto Tadao, conhecido como Dum, e Letícia Saltori foram os grandes vencedores, com os tempos de 3h13m30s e 3h46m29s, respectivamente.

créditos: Manuel Martins
créditos: Manuel Martins

Como prêmio, os dois ganharam inscrição, passagem e hospedagem para a Maratona de Amsterdã em 2015, patrocinada pela Mizuno.

Na categoria masculina, o segundo colocado foi Gabriel Picarelli e o terceiro, Cléber Vilares. Na feminina, a campeã do ano passado, Mirlece Picin, foi a segunda colocada, seguida por Daniela Santarosa. Eles receberam o Wave Sayonara Uphill, tênis feito para a prova com edição limitada.

Além da vitória, Dum quebrou o recorde do ano passado, que pertencia a Leonardo Maciel (3h31m11s). “Saí do Rio de Janeiro com uma estratégia bem traçada de não forçar no plano para poupar energia na subida. Apesar de até antes de começar a parte mais difícil eu estar próximo do Gabriel, que estava na frente, mantive o foco e um ritmo menos intenso, para atacar na serra. Foi assim que consegui ultrapassá-lo faltando sete quilômetros. Além da recompensa pela vitória, o visual dessa corrida é sensacional”, comemorou Tadao

créditos: Manuel Martins
créditos: Manuel Martins

“A gente fica com o psicológico abalado sabendo que no final tem uma subida como essa. Sofri demais nos últimos 600 metros, cheguei cambaleando, mas estou muito feliz com o resultado. Consegui administrar bem a minha energia durante a prova”, vibrou Letícia.

créditos: Manuel Martins
créditos: Manuel Martins

Outra premiação da Mizuno aos competidores foi o Rei e Rainha da Serra, dada aos competidores que subiram mais rápido a serra. E os dois campeões da prova foram os melhores também nessa parte, levando um par de tênis para casa,

Como forma de adesão ao outubro rosa, campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, as camisetas do kit da corrida eram cor-de-rosa.

No sábado (18), os atletas tiveram uma série de atrações no ginásio de Treviso, adaptado para a Expo. Os jornalistas Carol Barcellos e Clayton Conservani (que correu a prova) falaram sobre suas experiências em competições extremas e prenderam a atenção da plateia. Clayton esteve acompanhado de Bernardo Fonseca, organizador da Mizuno Uphill Marathon, pela X3M Sports, e vencedor de provas como os 60 km do Everest deste ano, entre outras.

Os atletas também puderam conhecer e testar o F.O.R.M. (Form Optimizer of Running Methodology), metodologia pioneira de avaliação de postura, até então oferecida pela Mizuno apenas no Japão. A ferramenta realiza o diagnóstico a partir dos dados de biomecânica relacionados aos atributos: segurança, postura, relaxamento, trajetória e balanço; analisando também a relação entre a força de reação do solo e o movimento do centro de gravidade dos corredores.

Resultado final

Masculino

1 – Roberto Tadao – 3h13m30s

2 – Gabriel Picarelli – 3h14m28s

3 – Cléber Vilares – 3h22m14s

Feminino

1 – Letícia Saltori – 3h46m29s

2 – Mirlene Picin – 3h56m20s

3 – Daniela Santarosa – 4h13m23s

Texto e imagens: Divulgação Mizuno

Deixe seu comentário