Ingestão de suplementos durante a corrida ou treinos é necessária?

Vejo muitos corredores usando gel de carboidrato hoje em dia e acho bacana o fato de as pessoas procurarem melhorar suas performances não só com o treinamento em si, mas também aliando a nutrição à prática da atividade física. Mas, será que você precisa de algum substrato durante seu treino?

A resposta é: depende. Como tudo na nutrição (e na vida, não é mesmo?) cada caso é um caso. Em treinos de até uma hora ou uma hora e meia, não é preciso, necessariamente, repor algum tipo de nutriente durante a atividade, dependendo da intensidade e considerando que você já cuida da alimentação normalmente e não está treinando em jejum ou mal alimentado. Nesses casos, treinos com até 60-90 minutos, precisamos, em geral, apenas da ingestão de água no decorrer da atividade.

Quando os treinos começam a ficar mais longos, aí sim, temos que nos atentar à ingestão de alguns nutrientes durante a atividade para que possamos realizar todo o percurso sem o risco de queda de performance. Além da água, somamos à nutrição durante a corrida, os carboidratos e sais minerais. Novamente, avaliando cada caso individualmente.

De forma geral, devemos ingerir de 30-60gr de carboidratos de rápida absorção a cada 40-45 minutos de atividade (considerando a duração que já falei acima, ou seja, se o treino for de 1 hora, por exemplo, não precisa usar gel e afins com 40 minutos). Normalmente os géis de carboidrato tem em seus sachês uma quantidade que se adequa à essa recomendação, além de contarem com alguns sais perdidos no suor, como o sódio, que também devem ser repostos. As bebidas isotônicas e os repositores hidroeletrolíticos também são boas opções, por serem de fácil ingestão e aliarem a hidratação com o carboidrato e os sais. Hoje em dia muitas provas longas (a partir de 16km, normalmente) já contam com algum ponto de fornecimento de bebidas desse tipo no percurso.

Por falar em sódio, na maioria dos casos não é preciso usar cápsula de sal nos treinos e/ou provas, justamente por este mineral já estar presente nos recursos acima citados. Geralmente fazemos uso desse produto em treinos/provas acima de 2 horas/2 horas e meia. No entanto, a suplementação de sódio durante a atividade deve levar em consideração não só sua duração, bem como a sudorese do indivíduo (os que suam mais, perdem mais água e, consequentemente, mais sódio), o clima (quanto mais quente, mais produção de suor) e o treinamento/adaptação de cada um.

Como se pode ver, a suplementação durante a atividade deve ser individualizada e, por isso, orientada e acompanhada por um profissional.

Imagens: Google

Deixe seu comentário