Alimentos Funcionais e Atividade Física

Sabe-se que para ter uma boa performance é necessário aliar os treinos à uma boa alimentação. Além do aporte de carboidratos, proteínas e lipídios, devemos consumir alimentos que forneçam nutrientes capazes de modular respostas e reações enzimáticas no organismo, a fim de melhorar o desempenho e funcionamento metabólico.

Alimentos funcionais são aqueles que fornecem, além dos nutrientes citados acima, compostos bioativos que podem produzir efeitos metabólicos/fisiológicos que geram reações benéficas à saúde auxiliando na prevenção e redução de doenças. Na atividade física, esses alimentos podem levar à uma melhor recuperação muscular e melhor resposta inflamatória.

walkingAbaixo encontramos uma lista com alguns alimentos que podem ser incluídos no dia a dia para obter tais efeitos:

– Suco de tomate: estudos indicam que a ingestão de suco de tomate no pós treino ajuda a reduzir o dano muscular e a inflamação, pois modula a produção dos radicais livres gerados pelo exercício e promove uma recuperação mais acelerada, já que auxilia a restauração de PCR (proteína C reativa), LDH (lactato desidrogenase) e CPK (creatinofosfoquinase), marcadores de dano muscular. Esses efeitos seriam atribuídos ao licopeno, um composto bioativo encontrado em alimentos de coloração vermelha como tomate, goiaba e melancia. No entanto, sua maior fonte é o tomate e sua disponibilidade se encontra acentuada quando associada à alguma fonte de gordura (azeite de oliva, por exemplo) ou processo de aquecimento.

elle-foods-for-gorgeous-skin-tomato-juice-xln

– Cereais integrais: fontes de cromo, mineral importante no mecanismo de captação de glicose e resistência à insulina, ou seja, ele gera uma maior disponibilidade de glicose para a célula usar como energia e aumenta a sensibilidade à insulina, fazendo com que a captação de aminoácidos seja maior, aumentando a síntese proteica.

photolibrary_rm_photo_of_whole_grains

– Linhaça: ótima fonte de ômega 3, ácido graxo insaturado que possui efeitos antitrombóticos e antiinflamatórios, melhorando a circulação e reduzindo o estresse oxidativo causado pela atividade física.

linhaca1

– Alho: o alho é considerado alimento funcional, pois possui compostos bioativos, como a alicina, o ajoeno e a aliina, esta última, sem odor, está ativa no alho inteiro e é convertida em alicina quando processamos o alho. Dentre seus benefícios, estão melhorias no sistema imune, efeito anticarcinogênico, antibactericida, antimicrobiano e anti-inflamatório. O alho ainda promove redução da pressão arterial e dos níveis de colesterol, além de ser excelente antioxidante. Para obtermos os benefícios do alho, devemos amassa-lo ou corta-lo e ingeri-lo cru, pois há uma significativa queda dos níveis de seus compostos quando ele passa pelo processo de aquecimento.

alho

– Cebola: assim como o alho, possui quercetina, um flavonóide com forte propriedade antioxidante, que reduz a formação de radicais livres no organismo, contribuindo para o retardo do envelhecimento celular. A quercetina também é protetora cardiovascular, pois age na redução de acúmulo de lipídios nas artérias, já que potencializa a atividade de enzimas que estão envolvidas no processo de quebra de gordura. Ainda fortalece o sistema imune e o cérebro.

cebola

Uma alimentação balanceada e colorida fornece todos os nutrientes necessários para o bom desempenho do atleta, isso pode incluir ou não o uso de suplementos. Na dúvida, procure seu nutricionista.

Deixe seu comentário