Diz aí, Corredor! André Agualuza

Essa semana a história é de um conterrâneo e amigo. Conheço o Cake há pouco menos de um ano, temos os mesmos objetivos na corrida, melhorar cada vez mais, porém sem perder a alegria de correr. Confira a história desse corredor que decidiu sair da zona de conforto e mudou de vida.

cake

A história

Meu nome é André Agualuza, conhecido como Cake, tenho 32 anos casado e com uma filha de 3 anos, nascido em Cabo Frio e residindo em Niterói, há 1 ano e meio desenvolvi uma admiração pela corrida, que vou contar para vocês um pouco dessa “mutação”.

Em fevereiro de 2012, fumante, sedentário e com 100 kg, comecei um projeto para emagrecer e entrei na academia, após um amigo e minha esposa me incentivarem.

cake01

Acostumando com as dores devido ao início das atividades, lá pelo meado do mês eu tentava a cada dia na esteira fazer uma distância maior em 40 minutos de treino na esteira, em média eu fazia entre 4 e 5 km nesse tempo. Num desses treinos pensei em parar de fumar e consegui alcançar esse objetivo no mesmo mês que comecei as atividades físicas, acredito que a endorfina supriu a “necessidade” a nicotina.

Nesse meio tempo o meu amigo Fabio Biriba me chamou para correr uma prova da reinauguração da Sapucaí, uma corrida de 5 Km de nome “Corre aí na Sapucaí”, eu recusei e falei que não aguentaria correr os 5 km, foi onde ele disse que poderia caminhar e correr, mesmo assim recusei, mas fiquei com “aquela” vontade de ir.

IMG_21

Treinei um pouco e no mês seguinte (04 de março), iria acontecer uma prova do Circuito das Estações Adidas, o Fabio Biriba novamente me convidou e nessa eu fui, entre corrida e caminhada, realizei a prova em 33 minutos e 19 segundos e muito feliz ao sentir aquela energia boa de cruzar o pórtico de chegada.

E aí a corrida entrou de vez na minha vida, de lá pra cá devido à corrida e as comidinhas preparadas pela minha esposa, foram 23 kg perdidos, uma tatuagem alusiva a corrida, foram 37 provas, dentre elas são seis Meia Maratonas (21 Km) e uma de 30 Km e não vou parar por aqui, continuarei por muito tempo.

cake02

Nesse meio tempo tive muitos amigos incentivando e agradeço muito a eles, principalmente ao meu amigo Fábio Biriba e Zé Luiz (Cicle Itaipú), e um agradecimento muito mais que especial a minha amada Beth, minha esposa por me aturar falando e corrida, com as comidas “especiais”, acordando cedo, perdendo as manhãs de domingo, obrigado e desculpa ao mesmo tempo.

 Te amo!

E aí gostaram? Tem uma história legal para contar? Entrem em contato.

9 Comentários

  1. Blz, Cake, compartilho dessa realidade, tb era 23kg mais pesadinha, com vários problemas de saúde, fumando, bebendo e pude experimentar, com alegria, as mudanças q a Corrida me proporcionou. E, de quebra, fiz muitos amigos queridos! Parabéns e muitos km pra nós!

Deixe uma resposta para Claudia Gama Strogoff Cancelar resposta